Voa, Fernanda!

As aves aprendem a voar assim como nós aprendemos a andar. Foi através dessa combinação de instinto e prática que a Fernanda traçou o caminho fora do nosso ninho – e visita agora tantos outros ninhos queridos. Com a fotografia de família e de casamento, dançando o próprio solo, ela mostra a capacidade profissional que adquiriu pelo olhar. A observação é uma das muitas características que admiro nela, pois ao mesmo tempo em que se mostra atenciosa e sensível, consegue ser prática. Este equilíbrio é raro.

Somos diferentes, embora nossas vidas e carreiras se cruzem há anos. A Fernanda é rápida, de visão apurada, consegue enxergar em uma cena detalhes peculiares. Já no meu caso, espero sempre que a poesia apareça. A mistura dos nossos sentimentos permitiu o lançamento dela já carregado de tanto sucesso. Ela é uma fotógrafa completa.

A escolha por esse novo caminho, a fotografia de família, somado ao trabalho que já realizávamos, me deixa encantado. Mãe do nosso filho, os exercícios do cotidiano permitem uma proximidade e entendimento de determinadas situações que a colocam de cara na linha de frente. Entrar na casa das pessoas, onde os relacionamentos se passam, e extrair dali o carinho, o afeto e a delicadeza da rotina transformam os seus registros em histórias únicas.

Estou realizado de vê-la aparecendo, empoderando-se e assumindo o talento e a personalidade singulares. Estamos nos libertando com confiança e, ao mesmo tempo, continuando a completar nossas experiências. A Fernanda passa agora a voar ainda mais alto – e com ainda mais intensidade.

Nattan Carvalho